Darlingtonia californica

 

Darlingtonia californica (Foto de @emeraldcitycarnivores no Instagram).

Darlingtonia californica, conhecida também por “planta cobra” devido a sua aparência de serpente com “língua” para fora. É uma espécie de planta carnívora rara nativa do norte da Califórnia e Oregon. Vive em pântanos e vaza com água corrente fria.

As Darlingtonias  tem folhas modificadas em forma de armadilhas as quais usam para capturar pequenos insetos, suplementando assim suas necessidades de nutrição, compensando a falta de nutrientes disponível no solo em tais habitats. São capazes de sobreviver incêndios regenerando-se a partir de suas raízes, porém  suas raízes são delicadas.

As Darlingtonias não retém a água da chuva no seu jarro. Em vez disso, ele regula o nível de água dentro fisiologicamente liberando ou absorvendo água na armadilha que foi bombeada a partir das raízes. Antigamente acreditava-se que essa variedade de plantas não produzia nenhuma enzima digestiva e dependia de bactérias e protozoários simbióticos para decompor os insetos capturados em nutrientes de fácil absorção. Estudos recentes indicaram que a Darlingtonia californica secreta pelo menos uma enzima proteolítica que digere a presa capturada. 

 

 

Darlingtonia californica (Foto de @emeraldcitycarnivores no Instagram).

As células que absorvem nutrientes do interior da jarra são as mesmas das raízes que absorvem os nutrientes do solo. A eficiência da capacidade de retenção da planta é atestada por suas folhas e jarros, que muitas vezes estão cheios de insetos e seus restos mortais.

Além do uso de secreções lubrificantes e pêlos apontando para baixo comuns a todas as plantas norte-americanas para forçar sua presa na armadilha, essa espécie esconde cuidadosamente o minúsculo orifício de saída dos insetos presos, enrolando-a por baixo e oferecendo múltiplas saídas falsas translúcidas. Ao tentar muitas vezes sair pelas saídas falsas, o inseto se cansará e cairá na armadilha. As paredes e os cabelos escorregadios impedem que a presa escape. A única outra espécie que utiliza esta técnica é a planta de arremessadores de psitacídeos, Sarracenia psittacina. A planta de jarreteira com capuz, Sarracenia minor, utiliza uma técnica similar de armadilha, com a única diferença sendo que o orifício de saída do jarro não é enrolado por baixo como a cobra é, mas sim uma folha dobrada perto do topo da entrada.

A flor é de cor púrpura amarelada e cresce num talo de comprimento semelhante ao pedúnculo. Tem cinco sépalas, de cor verde, mais compridas que as pétalas de veias vermelhas. Embora a polinização ainda não tenha sido observada em ação, geralmente é esperado que o polinizador seja uma mosca atraída pelo cheiro desagradável da flor ou algum inseto noturno, já que nenhum estudo extensivo foi realizado para observar potenciais polinizadores noturnos.

Texto extraído e adaptado de Wikipedia.

Está com dúvidas? Entre em contato pelo Fale Conosco.

Caso queira comprar Plantas Carnívoras, acesse Onde comprar Plantas Carnívoras.